Pesquisar neste blog

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Caminho dos Prodígios: a surpreendente land-art nos bosques da Serra de Francia em Salamanca, Espanha.


Por Rogerio Ruschel (*)
Na região da Serra de Francia, no sul da província de Salamanca, Castilla y Leon, Espanha, existe uma atração turística única no mundo que vai realmente surpreender você: os “Caminhos das Maravilhas”, quatro roteiros de caminhadas em uma floresta preservada, enriquecida cuidadosamente com dezenas de obras de arte.


 Os roteiros combinam a natureza com esculturas surpreendentes como gaiolas sobre o vale, sirenes ao longo do caminho, penas com folhas de bronze em pedra, asteróides em uma ermida com uma curva impossível, portas abertas no campo, camas prontas no bosque, pedras costuradas com agulhas.

Os criadores do projeto (as prefeituras e as comunidades da região) associaram elementos-surpresa e oportunidades de reflexão com intervenções de artistas plásticos. Esta é a chamada land-art e os artistas são espanhóis como Félix Curto, Alfredo Omaña, Marcos Rodrigues, Fernando Casas, Alfredo Sáez, Florencio Maíllo, Lucy Loren, Luque López, Manuel Perez de Arrilucea e Pablo Herrera.

Os quatro roteiros são o Caminho dos Prodígios (o principal), entre os vilarejos de Chestnut Miranda e Villanueva del Conde; o Caminho da Floresta dos Espelhos, ligando as vilas Sequeros, Las Casas del Conde e S. Castanha de Martin; o Caminho das Raízes nos arredores de La Alberca; e o Caminho da Água, ligando Mogarraz e Monforte de la Sierra. Como os caminhos são circulares, podem ser iniciados em qualquer uma das cidades.

As quatro rotas (com 7 a 10 Km cada) estão dentro do parque Batuecas-Natural Sierra de Francia, um labirinto de vales escondidos de grande valor ambiental declarados como Reserva da Biosfera pela UNESCO juntamente com a Sierra de Béjar.


Colinas, vales e riachos se sucedem em meio a uma vetegação surpreendente com castanheiros, carvalhos, oliveiras, videiras, samambaias, matas ciliares e até mesmo pequenos bosques de morango. Os visitantes também têm a oportunidade de ver o patrimônio etnográfico escondido na região como moinhos e capelas. Adultos, crianças e até mesmo idosos podem participar das caminhadas.

E por falar em patrimonio, os cinco municípios da região são reconhecidos como Conjunto Histórico da Espanha: O valioso patrimônio arquitetônico da região reflecte-se nos cinco municípios reconhecidos como um histórico: La Alberca, San Martín del Castañar, Sequeros, Mogarraz e Miranda del Castañar.

Na região se pode experimentar os deliciosos vinhos regionais – tintos, jovens e com personalidade própria – que têm uma Denominação de Origem Protegida exclusiva, chamada D.O.P. Serra de Salamanca, que no mapa de vinhos com DOs de Castilla y Leon (mapa abaixo), fica próximo das retiões Terra del Vino e Toro.   

Além do vinho - produzido aqui desde os tempos dos romanos e chamados também de vinhos de Sierra de Francia - a região é conhecida também por seus azeites, queijos, patês, jamón ibérico e outras especiarias.

 A cidade de Salamanca surgiu cerca de 2.700 anos atrás, durante a Primeira Idade do Ferro e desde então o lugar foi testemunha da passagem de váceos, vetões, romanos, visigodos e muçulmanos. É uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da Idade Média, Renascimento e das épocas clássica e barroca. Abaixo, uma ponte romana da cidade e sua famosa Catedral. Um brinde aos romanos e espanhóis.

(*) Rogerio Ruschel é jornalista de turismo, enófilo, ambientalista e acha, como dizia Joãzinho Zinho Trinta, que até pobre gosta de arte.

2 comentários:

  1. Que show!!! Amaria fazer esta trilha. Linda demais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É espantosa mesmo Jr Caimi, uma coisa bem diferente. Grato pela leitura. Abs, Rogerio

      Excluir