Pesquisar neste blog

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Conheça a Rodovia da Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina, uma das mais lindas do mundo, que leva você aos vinhos de altitude do Brasil


Por Rogerio Ruschel (*)
Meu caro leitor ou leitora, São Joaquim, em Santa Catarina, é a cidade mais fria do Brasil (quase todos os anos cai neve no inverno) e conhecida por ser um dos maiores pólos produtores de maçã do país – a Festa Nacional da Maçã é no mes de outubro. Mas São Joaquim é também conhecida por pelo menos outros três aspectos que In Vino Viajas relembra e que justificam a sua visita: pela produção de vinhos de altitude, pelo turismo rural de alta qualidade e porque para chegar lá você pode usar a belíssima estrada da Serra do Rio do Rastro, uma das mais lindas do mundo, como você pode ver nesta reportagem.

Pois é: além das belas e badaladas praias no litoral, o turismo em Santa Catarina também tem atrações no interior do estado, como o turismo dedicado à gastronomia (alemã e italiana), o turismo com experiências de vida rural, e mais recentemente o turismo dedicado à cultura do vinho, e já é um importante pólo produtor de vinhos do Brasil, disputando com São Paulo e Paraná. E com um detalhe: Santa Catarina tem se destacado na produção de vinhos finos de altitude, uma especialidade exclusiva no Brasil. Veja abaixo um vinhedo catarinense congelado, como na Europa.

O estado tem pelo menos quatro regiões vinícolas: a Serra Catarinense, o Vale do Contestado, o Vale Europeu e a Encantos do Sul – veja o mapa abaixo - e duas delas estão melhor preparadas para o enoturismo: o Vale do Contestado, com o Roteiro Vale da Uva e do Vinho (municípios de Videira, Tangará e Pinheiro Preto), e a Serra Catarinense, especialmente em São Joaquim, Lages e Urubici. 
Em São Joaquim estão localizadas pelo menos 15 vinícolas como a Leone di Venezia, a Sanjo, a Villaggio Conti, a Hiragami, a Villagio Bassetti, a Suzin e a Villa Francioni, a pioneira, mais conhecida de todas e que já coleciona premios internacionais para seus vinhos espumantes, brancos, tintos e rosés, além dos vinhos de sobremesa; eles  tem um excelente Colheita Tardia.

São Joaquim é considerada a Capital do Vinho em Santa Catarina, mas a região, que tem 37 vinícolas segundo a Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis), precisa ser percorrida de carro, porque merece ser degustada. E supondo que você esteja saindo da capital Florianópolis (via Tubarão, Orleans, Lauro Muller. Bom Jardim da Serra), para chegar lá, você vai passar pela SC-390, a estrada da Serra do Rio do Rastro. Na foto abaixo a possibilidade de relaxar na Vinícola Villaggio Grando, em Caçador, no meio-oeste catarinense.

 

 


Localizada no Sul do Estado, a estrada é um dos cartões-postais de Santa Catarina – São Joaquim fica a cerca de 60 Km da Serra. Com 12 Km e uma altitude que chega 1460 metros, a rodovia SC-390 liga a região serrana ao litoral e foi aberta em 1870 pelos primeiros moradores que a utilizavam para levar mercadorias no lombo de mulas. Hoje o turista percorre suas 284 curvas com subidas íngremes, curvas fechadas e adornada pela Mata Atlântica em automóveis modernos e confortáveis, mas como você vai subir devagar por ser mais seguro, certamente vai poder registrar sua beleza. Mesmo de noite, como na foto abaixo, a rodovia impressiona.

A SC-390 coleciona elogios internacionais – e na “safra 2015” já foram dois. Em abril de 2015 o The Guardian Travel, suplemento de turismo do mais importante jornal dos britânicos, incluiu a Rodovia da Serra do Rio do Rastro entre as 10 mais belas do mundo. E recentemente o portal espanhol 20 Minutos fez uma votação entre seus eleitores para escolher as rodovias mais espetaculares do mundo – e adivinha só: a rodovia catarinense ganhou  disparado, com 55.641 pontos, quase três vezes mais do que a segunda colocada, a Ponte de Storseisundet, na Rodovia do Atlântico, na Noruega – aliás, lindissima, veja abaixo.


Então agora você já sabe: quando você for para Santa Catarina relaxar, pesquisar e descobrir alguns dos vinhos mais interessantes do Brasil, vá com calma e tempo para ver as belezas naturais, gastronômicas e culturais da região e curtir a Serra do Rio do Rastro para tirar fotos que vão impressionar seus amigos brasileiros e estrangeiros. Eu brindo a isso.

(*) Rogerio Ruschel é editor de In Vino Viajas em São Paulo, Brasil, gosta de vinhos de altitude e se orgulha das belezas de seu país. As fotos da rodovia são de Guto Kurten.


4 comentários:

  1. Ainda vou visitar e quem sabe, morar, nessa região!!!

    ResponderExcluir
  2. É um excelente local, Philipe. Espero que teus planos dêem certo. Abs, Rogerio

    ResponderExcluir