Pesquisar neste blog

sábado, 20 de julho de 2019

Pelo ar, por terra e pelo mar: três passeios imperdíveis em Lisboa com a agência Winelands Portugal


Por Rogerio Ruschel

Estimado leitor ou leitora, Portugal já foi eleito várias vezes o melhor destino turístico da Europa e do mundo e Lisboa acumula vários troféus, tendo sido eleita em junho de 2019 o Melhor Destino City Break da Europa – a melhor cidade para viagens de curta duração da Europa pelos World Travel Awards. Então, a pedido de leitores e em homenagem a Lisboa, vou sugerir alguns passeios de curta duração na cidade.
Como os leitores de In Vino Viajas tem bom gosto, os roteiros sugeridos são da Winelands Portugal, uma operadora de turismo de alta qualidade, pioneira em enoturismo no país, que tem uma vantagem: reflete a visão de Susanna Tocca, uma empresária austríaca com gosto refinado, grande experiência em turismo de eventos e corporativo que há mais de 20  anos escolheu Portugal para viver. Susanna apresenta o país com os olhos de um viajante europeu que valoriza experiências de qualidade e surpreendentes.

Se você tiver pelo menos dois dias, pode curtir roteiros como o Segredos do Alentejo, Alma Lusa, Caminhada no Douro,m passeios diferenciados no Porto e outros que a Winelands oferece. Mas hoje vou apresentar três passeios para quem tem apenas um dia; são experiências curtas mas muito interessantes em Lisboa, obrigatórias para quem vai pela primeira vez à cidade. 

1. Passeio pelos céus de Lisboa e pelas vinhas da Bacalhoa


Este programa oferece uma emoção única na região de Lisboa: voar sobre o rio Tejo, admirar a capital e a Peninsula de Setúbal do céu, pousar perto de Vila Fresca de Azeitão, visitar a Quinta da Bacalhoa para provar alguns dos mais bem conceituados vinhos portugueses e voltar de helicóptero. Um passeio de 3 horas, com 40 minutos no helicóptero!

Isto é o que se pode chamar de de verdade de um programa exclusivo e diferenciado. Você embarca em um helicóptero turístico (mínimo 2 e máximo 5 passageiros), e após um vôo de 20 minutos sobre o Tejo, Lisboa e a região da Península de Setubal, visita a adega e o Palácio da Bacalhoa, que por causa de seus jardins (abaixo), vinhedos, vinhos e azulejamentos é uma das mais famosas adegas de Portugal. Neste ambiente magnífico você vai fazer uma degustação de 4 vinhos Premium, incluindo Espumante e o Vinho Moscatel, vai degustar os famosos Queijos de Azeitão - e vai voltar feliz da vida, voando, para Lisboa.


Tudo de bom, não? A Bacalhoa é uma antiga propriedade da Casa Real Portuguesa. A quinta com o famoso Palácio da Bacalhoa - também conhecido como Palácio dos Albuquerques - fica na pequena aldeia de Vila Fresca de Azeitão, Concelho de Setúbal. Alguns dos vinhos, como o Quinta da Bacalhoa Tinto e em anos excepcionais o Palácio da Bacalhoa, são ícones da qualidade vinícola de Portugal. 

O passeio está disponível durante todo o ano de segunda-feiras a sábados, das 10h00 às 16h00, conforme disponibilidade, com preços por pessoa variando entre 192 Euros (5 pessoas) e 470 Euros (2 pessoas). Mas é bom reservar com a Susanna. Veja detalhes aqui: https://www.winelands.pt/epages/2759-160616.sf/pt_PT/?ObjectPath=/Shops/2759-160616/Products/EXP09LX-Lisboa
 
2. Costa de Lisboa em Veleiro com por-do-sol inesquecível




Este programa oferece uma maneira diferenciada de conhecer Lisboa, como os antigos navegantes o faziam quando chegavam de meses de aventuras no mar: de barco. Quando estão lá, com tanta coisa para conhecer, poucas pessoas se lembram disso, mas Lisboa fica na foz do Rio Tejo com o Oceano Atlântico. Assim, apreciar a Costa de Lisboa a partir de um veleiro é uma experiência memorável! A Winelands Portugal oferece um roteiro sob medida para aproveitar melhor a segunda parte do seu único dia: um passeio de duas horas de veleiro, saindo da Doca do Bom Sucesso, na Marina de Lisboa.

Como já me disse um amigo que fez a viagem, é uma outra magia. O roteiro oferece uma visão inusitada de atrações conhecidas como Belém,Praça de Comercio e Alfama, e se você escolher o cruzeiro para estar a bordo no pôr-do-sol, vai ver tudo isso com aquela luz romântica pela qual Lisboa é conhecida mundialmente.

A bordo são servidos refrigerantes e vinhos. O programa está Disponível durante todo o ano, de segunda-feira a sexta-feira, oferece vagas de 2 até 40 pessoaspartir de 2 pessoas, por 70 Euros por pessoa. Veja detalhes aqui: https://www.winelands.pt/epages/2759-160616.sf/pt_PT/?ObjectPath=/Shops/2759-160616/Products/%22EXP02LX%20-%20Lisboa%22


3. Clássicos de Lisboa em Tuk Tuk com degustação de especiarias
Este roteiro é um clássico na cidade: a descoberta da Lisboa antiga em um passeio de Tuk Tuk nos bairros Alfama, Baixa e Chiado, parando em 3 miradouros para contemplar a cidade e incluindo degustação de vinhos e de queijos de Azeitão num dos locais mais tradicionais de Portugal, os wine bars do Bairro Alto. O Tuk-tuk é um triciclo motorizado para transporte de até 5 turistas bem protegidos, ecológico e perfeito para passear em ruas estreitas driblando bondes e o trânsito pesado.
O roteiro sai da Praça da Figueria entre as 10h00 ou 16h00 e por 2,5 horas passa pelo coração de Lisboa na Alfama, a parte mais antiga da cidade, com as suas ruas estreitas, pracinhas autênticas e escadarias; pela animada Baixa, pela Praça do Rossio e pelo badalado bairro do Chiado. Nas lentes de sua câmera estarão casas com fachadas de azulejos antigos, surpresas urbanas, lojas vintage e de design, os pontos mais bonitos e emblemáticos da cidade a partir dos Miradouros de Nossa Senhora do Monte, de Santa Luzia e de São Pedro de Alcântara.


E sabe onde termina? No Bairro Alto, em um dos badalados wine bars para degustar os excelentes vinhos portugueses acompanhados por um delicioso queijo de Azeitão (aquele com recheio que derrete na boca) e pão, e também o local ideal para fazer compras diferentes ou para jantar em um dos restaurantes típicos. O preço por pessoa varia entre 40 Euros (5 passageiros) e 75 Euros (2 pessoas). O roteiro fica aqui: https://www.winelands.pt/epages/2759-160616.sf/pt_PT/?ObjectPath=/Shops/2759-160616/Products/EXP01LX-Lisboa

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Veja como a agricultura familiar está levando sustentabilidade para os hóspedes de grandes redes hoteleiras


Por Rogerio Ruschel
Exclusivo – Entrevista com Mauro Carvalho, CEO da Realgem´s Guest Solutions.  
Prezado leitor ou leitora, segundo algumas pesquisas, o terceiro item mais importante na escolha de um hotel são os mimos oferecidos aos hóspedes. E os mais lembrados são as amenities (amenidades), aqueles produtos de higiene em miniatura que a gente encontra no banheiro com sabonetes, xampus, hidratantes, tocas, sais de banho e outros. Geralmente eles tem embalagens muito bonitas mas eu gosto mesmo quando eles tem outro valor: quando são feitos de maneira sustentável. Eles podem ser mais sustentáveis pelas matérias-primas, embalagens, ou ainda por estarem integradas em um contexto de Comércio Justo (ou Fair Trade). Ainda são poucas as alternativas comercialmente viáveis com este contexto, mas acho importante mostrar os bons exemplos para que outros sejam estimulados. E para isso entrevistei uma pessoa que também acredita nisso, Mauro Carvalho, CEO da Realgem´s Guest Solutions.
A Realgem´s Guest Solutions - que apesar do nome é 100% brasileira e tem sua sede no Paraná - se apresenta como “o maior fornecedor de cosméticos e produtos de marcas de luxo exclusivos para estabelecimentos de hospedagem” do Brasil e tem procurado trabalhar com amenities no contexto do Comércio Justo, como os produtos da Talentos do Brasil. Comércio Justo, como você sabe meu caro leitor ou leitora, é um dos pilares da sustentabilidade econômica e ecológica e procura estabelecer contato direto entre o produtores e compradores, reduzindo a dependência de atravessadores e de instabilidades do mercado global de commodities. Veja acima os ODS - Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU, que formam um ambiente de Comércio Justo. 
 Talentos do Brasil é um projeto idealizado em parceria com os Ministérios do Turismo e do Desenvolvimento Agrário, além do SEBRAE, com o objetivo de fortalecer a relação entre a agricultura familiar e atividades produtivas. No site da Secretaria de Agricultura Familiar (MAPA), sabe-se que vários grupos, em todo o país vem desenvolvendo atividadescom babaçu, bordados, piaçava, crochê, sisal, lã de ovelhas, buriti, juta, peles de peixe, folhas, cana de açucar, pedras, taboa, tururi e outros materiais naturais como o mel, este já incorporado à atividade turística. A Realgem´s participa do projeto porque, além de terem qualidade, segundo Mauro Carvalho, “oferecer os amenities Talentos do Brasil é uma atividade altamente sustentável e que gera uma melhor renda para os pequenos agricultores, porque além do ganho na venda da matéria-prima, 5% do lucro com essa linha é deles”.
Leia a seguir a entrevista com Mauro Carvalho (na foto acima).
Rogerio Ruschel - Porque a Realgem´s Guest Solutions ao que parece trabalha com apenas uma marca FairTrade, a Talentos do Brasil? Não existe oferta de outros produtos que ofereçam características de sustentabilidade em amenities? Ou não há mercado para produtos com preços um pouco superiores a produtos convencionais?
Mauro Carvalho - "A linha Talentos do Brasil Tda Realgem's é a única de Fair Trade em amenities do Brasil, da América Latina, e possivelmente das Américas. O que gera para os produtores - a Cooperativa AVAPIS (Cooperativa Vacariense de Apicultores - receitas tanto na compra do mel para transformação em extrato, que será utilizado em nossos cosméticos, quanto no final com a destinação de 5% das vendas destes produtos. Temos grandes clientes como as redes internacionais ClubMed e o Hyatt Place, que as utilizam no Brasil. A busca por produtos cada vez mais sustentáveis faz parte da nossa missão com organização. O mercado para produtos sustentáveis do ponto de vista dos consumidores é uma grande preocupação, porém ainda muitos estabelecimentos de hospedagem tem como foco principal o custo. Prova disso é a pesquisa realizada pelo Instituto MAPIE (2016), onde aponta os amenities de qualidade como o 3° item mais relevante pelos hóspedes na hotelaria.
Rogerio Ruschel – Sua empresa trabalha somente com cosméticos, mas o turismo busca sempre aumentar a experiência do hóspede de maneira ampla. Uma das tendências mundiais no turismo é oferecer ao visitante produtos com identidade territorial e comunitária; em cosméticos significa levar propriedades positivas de matérias-primas de vinhos, azeites, queijos, doces, ervas, temperos, etc. Como incorporar a tendência de produtos com identidade territorial no brand management da empresa?

Mauro Carvalho - A linha Terra Brasilis - Frutos do Nordeste, foi criada com essas características culturais. Outro exemplo foi a linha Riqueza Natural, presente há quase 20 anos no Mercado, que traz elementos bem brasileiros. Temos desenvolvido vários projetos que seguem essa mesma linha de Fair Trade, onde temos um grande parceiro que é a Natura, que reconhecidamente produz cosméticos com grande respeito a comunidades amazônicas. Temos desenvolvido para diversos clientes formulações exclusivas, conforme a necessidade de cada estabelecimento sejam eles pequenas pousadas ou grandes redes.
Rogerio Ruschel - Se o objetivo do projeto Talentos do Brasil é inserir produtos da agricultura familiar na atividade turística, como a Realgem´s Guest Solutions imagina que poderia aumentar a presença destes produtores em seu trabalho de fornecimento de produtos para redes hoteleiras para além do tradicional? Haveria espaço para a Realgem’s incluir em sua linha de amenities outros produtos que ajudem a inserir o hóspede em um contexto de familiaridade e amabilidade como amenities gastronômicas, amenities não-comestíveis, ativos de artesanato local e outros? 
“Na linha de Fair Trade temos um grande parceiro que é a Natura, que reconhecidamente produz cosméticos com grande respeito a comunidades amazônicas.”
Mauro Carvalho - Fomos novamente pioneiros em amenities de 4ª geração; tivemos com a rede Radisson o Projeto Cidades, com características culturais de cada localidade onde a rede possui seus estabelecimentos. Outro bom exemplo foi a linha Fernando de Noronha, que resgatou a essência desse que é um dos locais mais belos do Brasil. Está em nosso DNA desses 30 anos resgatar as características de cada região, pois tais produtos podem levar um pouco das características de uma localidade para todo o mundo, por meio da hotelaria. E sabemos que isso ocorre com produtos típicos de pequenas regiões na Europa como Queijos, Vinhos, Azeites.
Rogerio Ruschel  - O enoturismo mobilizou em 2018 cerca de 1,2 milhões de diárias no Brasil, em regiões vinícolas do Brasil como a Serra Gaúcha, a Campanha Gaúcha e a Serra Cararinense. O óleo de semente de uvas possui propriedades antioxidantes bastante conhecidas e valorizadas em termos medicinais e cosméticos. Ao que parece a Realgem´s Guest Solutions não oferece linhas de amenities com insumos baseados em uvas para hotéis nestas regiões. Porque isso ocorre?
Mauro Carvalho - Desde nossa fundação em 1989, já utilizávamos o óleo da semente de uva. Tivemos no ano de 2017 uma linha de amenities chamada Vinum, com extrato de hibisco e sementes de uva em sua formulação, assim como um frasco exclusivo para tal, mas infelizmente a linha acabou sendo descontinuada no Brasil, porém no Chile ela é uma de nossas mais vendidas. Assim temos realizado regularmente pesquisas com nossos clientes, para buscar as tendências do que eles procuram. Um bom exemplo é a tendência que percebemos do uso de dispensers em hotéis, para evitar o desperdício de produto e uso de plástico, e que virou uma realidade excelente para todos os lados, mas principalmente para o meio ambiente.
“Sabemos da importância e do potencial que produtos com matérias primas sustentáveis e genuinamente brasileiras têm mundo afora.”
Rogerio Ruschel  - A Realgem´s Guest Solutions opera na Europa?
Mauro Carvalho - Hoje nossa atuação está centrada no Brasil e América Latina (Argentina, Paraguai, Colômbia, Peru, Uruguai e Chile), por conta das oportunidades que temos de atuações além do Brasil, também nestes países vizinhos. Hoje a Realgem’s já é uma empresa internacional, porque temos parcerias estratégicas na Àsia, Europa, América do Norte e América Latina. Sabemos da importância e do potencial que produtos com matérias primas sustentáveis e genuinamente brasileiras têm mundo afora, e por aqui são pouco valorizados. Por isso atender essas redes em outros continentes também é um dos nossos caminhos para a próxima década. 
Hoje estamos preparados para atuar em qualquer país, devido a nossa preocupação ambiental, mesmo sob as mais rígidas legislações, pois nossas formulações são totalmente biodegradáveis, nossos frascos também contribuem, pois de forma comprovadas eles se degradam totalmente em apenas 4 anos, sem causar danos no meio ambiente. Outra preocupação está na logística reversa, em que os produtos fazem o caminho inverso até terem a sua correta destinação, por meio das usinas de reciclagem e programas de coleta seletiva, para isso temos parceria com o Instituto INPAR (Instituto Paranaense de Reciclagem). Assim como nosso pioneirismo na oferta de dispensers para os meios de hospedagem, o que reduz em até 1.200% a quantidade de plásticos no meio ambiente.
Rogerio Ruschel  - Como diferenciar os produtos da Realgem´s Guest Solutions de concorrentes que fabricam cosméticos e que concorrem com amenities próprios como por exemplo L’Occitane e Natura, ou outros distribuidores como Harus, Ecco e Trussardi?
Mauro Carvalho - Nossos produtos se diferenciam do ponto de vista de suas formulações, pois trazemos ao mercado as melhores formulações da hotelaria brasileira, o que resulta em uma qualidade superior. A Natura é um grande parceiro que temos, fomos procurados por eles assim como outras grandes empresas para desenvolvermos suas estratégias comerciais para a hotelaria, devido a nossa expertise de mais de 30 anos. Os demais concorrentes dos nossos produtos na prática seriam apenas os importados em termos de qualidade; mesmo marcas importadas quando fabricadas em solo brasileiro são produzidas com qualidade inferior, e quando estas empresas destacam um ativo em suas formulações, mas as utilizam em doses tão pequenas que não surtem nenhum efeito. Desta maneira nosso foco não está na quantidade, mas sim na qualidade quando produzimos amenities que os hóspedes possam utilizar sem medo. Ocorrem muitas vezes de hóspedes nos procurarem para adquirir tais produtos para uso pessoal."
 
--> --> -->

--> -->

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Ivane Fávero, presidente da Aenotur de 2017 a 2019, encerra mandato com longa lista de realizações

Por Rogerio Ruschel
Prezado leitor ou leitora, semana passada, dia 27 de junho de 2019 em Torres Vedras, Portugal, a brasileira Ivane Fávero presidiu a Assembleia Anual da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur) pela última vez e deu posse à nova diretoria eleita, presidida pelo português José Arruda. A Assembleia, realizada em conjunto com o 3º Congresso Europeu de Enoturismo, marcou o fim de um ciclo e o início de outro que inclui a criação de uma sede fixa em Portugal e um novo nome para a entidade: a Aenotur passa a se denominar Associação Mundial de Enoturismo (Ametur)
José Arruda é um dos fundadores da Aenotur (da qual era vice presidente) e vai acumular as novas funções com suas atribuições de Diretor da AMPV – Associação dos Municipios Portugueses do Vinho e Vice-Presidente da Iter Vitis, Les Chemins de Vin, organização que promove roteiros culturais relacionados a cultura do vinho em parceria com a UNESCO. Em breve os leitores de “In Vino Viajas” vão conhecer seus planos. Na foto abaixo Ivane e dois dos vice-presidentes, José Calixto, Presidente da  Recevin e José Arruda, director da AMPV. 
 
A Mestre em turismo Ivane Fávero encerra seu mandato com uma longa lista de realizações. Ex-secretária de turismo de Bento Gonçalves e Garibaldi – cidades gaúchas nas quais fez um trabalho primoroso – ela é consultora, Embaixadora da Cittá de Vino e ex-presidente da Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo (Anseditur). Fez uma excelente gestão à frente da Aenotur, que eu, como associado e editor de “In Vino Viajas” faço questão de documentar. Veja a seguir.
Realizações de Ivane Fávero à frente da Gestão 2017/2019 da Aenotur:

1.     Criação da nova marca da Aenotur (com custo assumido pelo Ibravin – segue o Manual e as diversas aplicações da marca);
2.     Construção do novo site da Aenotur. Estruturado para que possa conter todas as apresentações dos Congressos de Enoturismo, bem como a memória e divulgação dos mesmos. Coleta de informações dos associados e inserção no novo site (segue orientação para manutenção do mesmo);
3.     Manutenção e ampliação na Fanpage da Aenotur (e também do Instagram);
4.     Realização do 7º Congresso Latino Americano de Enoturismo – em Bento Gonçalves (Foto abaixo);

1.     Realização do 3º Congresso Europeu de Enoturismo, com a AMPV, ARVP e o município de Torres Vedras;
2.     Realização das Assembleias da Aenotur;
3.     Apresentação na I Audiência Pública sobre Enoturismo, realizada na Câmara dos Deputados, no dia 18 de outubro. Na ocasião, representei o Ibravin e a Aenotur. Na pauta, desafios e oportunidades do enoturismo no Brasil;
4.     Redação de matérias e entrevistas, visando à promoção do enoturismo no Brasil e no mundo. Entrevistas para a imprensa, promovendo a Aenotur;
5.     Articulação para adesão do Chile (visita do Vice-Presidente e Secretário Geral da Aenotur) e de Las Heras – Mendoza (visita da Presidente);
6.     Colaboração ao Programa de Visita Técnica – Benchmarking em Enoturismo – do Sebrae RS, para Portugal, da qual participaram 15 vinícolas do RS/Brasil;
7.     Participação no Comitê do Enoturismo, junto ao Ibravin, e encaminhamento de avaliação para a criação de um departamento ou associação dos municípios enoturísticos brasileiros;
8.     Participação na Conferência Mundial de Enoturismo, promovida pela OMT, em Mendoza (22 a 24 de outubro de 2018), por meio de colaboradora do Ibravin;
9.     Criação do Dia Mundial do Enoturismo, a ser comemorado no segundo domingo de novembro, com ações sendo desenvolvidas por todos associados, por meio de parceria com a Rede Europeia de Cidades do Vinho – Recevin (12 de novembro de 2018);
10.  Participação no Dia do Vinho (29 de maio a 4 de junho de 2017);
11.  Participação no 1º Encontro Nacional das Confrarias do Vinho (6 e 7 de outubro - em Bento Gonçalves);
12.  Participação na Wine South America, promovida pela  Veronafiere, realizadora da Vinitaly, em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul. Realização de palestra;
13.  Participação no lançamento do Guia de Enoturismo Brasil e Uruguay;
14.  Estudos sobre o melhor formato para classificação da oferta enoturística das vinícolas; (Na foto abaixo o editor de In Vino Viajas é empssado como associado)

1.     Visita ao Uruguay – reunião com Ateu e Inavi (representantes)
2.     Representação do Ibravin/Aenotur no G30 Serra Gaúcha – grupo de empresários do setor do turismo;
3.     Participação no Acordo de Intenção de Cooperação Operação “Enoturismo: um mosaico de experiências”, de iniciativa de Portugal;
4.     Participação no VIII Fórum Mundial das Cooperativas Vitivinícolas, realizado em Bento Gonçalves;
5.     Posicionamento Aenotur uso do herbicida 2,4-D (comprometendo os vinhedos do RS):
6.     Articulação junto aos idealizadores da Zona Franca da Uva e do Vinho;
7.     Articulação para adesão dos municípios de Jundiaí e São Roque (São Paulo).
Pedi para Ivane Fávero deixar uma mensagem para meus leitores, veja a seguir.
“Encerro meu mandato como Presidente da Associação Internacional de Enoturismo - Aenotur, esta importante entidade mundial, representando o Ibravin, a quem agradeço pela indicação, com um sentimento de gratidão e alegria.
Realizamos muito, apesar das dificuldades financeiras e estruturais. Entre as principais realizações, destaco o 7º Congresso Latino Americano (Bento Gonçalves – RS – Brasil) e o 3º Congresso Europeu de Enoturismo (Torres Vedras – Portugal), muitas ações em nível nacional (Brasil), como a Audiência Pública na Câmara de Deputados e o apoio ao inovador projeto da Zona Franca da Uva e do Vinho. Além disso, idealizamos a nova marca da Aenotur e criamos um novo site e uma página no Facebook e Instagram.
Ampliamos o número de associados incluindo o Chile, Las Heras da Argentina, Jundiaí e São Roque de São Paulo (BR), Vale dos Vinhedos (Aprovale – RS – BR), Vinhos da Campanha (RS, BR), Campos de Cima da Serra (RS, BR), além de dois profissionais da área da comunicação que se associaram como colaboradores:  In Vino Viajas (Brasil) e Jornal dos Sabores (Portugal);
Também articulamos para o registro da Entidade em Portugal onde deverá estabelecer sede e assim poder captar recursos de projetos e associados.
Agradeço pela indicação para seguir com o mandato, mas como consultora autônoma entendo que é momento de uma entidade que colabora desde o início da fundação da Associação assumir. Chegou a vez de José Arruda, da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho - AMPV ser o Presidente da Ametur. Sim, alteramos o nome para Associação Mundial de Enoturismo. Fico feliz que os presentes na Assembleia tenham acolhido minha sugestão e a aprovado por unanimidade. E outros avanços virão. VAMOS EM FRENTE!”.
Um brinde, Ivane. Um brinde Arruda.