Pesquisar neste blog

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Batalha de sabores França X Itália confronta iguarias, gastronomia e degustação às cegas: é a Copa do Mundo da Confraria do João!


Por Rogerio Ruschel (*)

São Paulo, Brasil - Se não fossem todos muito educados, os “italianos” da mesa da minha frente poderiam jogar polenta nos “franceses” da última mesa da sala, que por sua vez poderiam retaliar com pedaços de terrine – mas tudo foi uma grande festa! 

Eu era um dos cerca de 30 felizardos que participaram do evento de degustação “França Versus Itália” realizado na loja da Decanter, em São Paulo, dia 27 de março. Os participantes tiveram uma noite animadíssima tendo que comparar e votar em massas, carnes, iguarias, doces, queijos, vinhos e pratos típicos da França ou da Itália, no primeiro evento da Série Batalhas entre países participantes da Copa do Mundo 2014, da Confraria do João. Foi minha primeira Batalha de Sabores – e certamente não vou perder as próximas.

O "João" da Confraria é João Renato da Silva, formado em hotelaria, pós-graduado em marketing de serviços e qualificado em nível 3 em vinhos, licores e destilados pela WSET; foi sócio dos restaurantes Lola Bistrot e Anita e gestor de alimentos e bebidas de hotéis internacionais em São Paulo. Atualmente João é o gerente da Enoteca da Importadora Decanter, o melhor wine bar da cidade pela revista Veja em 2012/2013. O local da batalha foi cuidadosamente preparado – veja abaixo…

Em parceria com Taís de Souza, administradora em hotelaria pós-graduada em marketing e com grande experiência em mercados de luxo, João comanda a Tintin! Vinhos & Entretenimento, empresa que aproxima pessoas e vinhos na forma de eventos, cursos, brindes corporativos e programas de incentivo – além de organizar a Confraria do João. Na foto abaixo o casal Tintin!

Com a aproximação da Copa do Mundo, a Confraria do João bolou as Batalhas de sabores entre países que pretendem erguer a taça - digo, a Copa. O evento foi organizado como se fosse um campeonato de futebol, com regulamento similar ao da Copa do Mundo. Primeiro passamos por uma Fase de Grupos, onde comparamos e demos notas para aspectos de produção (área de cultivo, tipos de uvas, regiões vinícolas) e de enoidentidade dos dois países – veja abaixo um dos quadros de avaliação. 


Na sequência enfrentamos uma fase “mata-mata”, na qual tivemos que comparar rótulos, massas, carnes, iguarias, queijos e doces dos países. Foi uma fase muito difícil porque você tem que escolher entre escargots franceses ou presunto de Parma; entre queijos roquefort ou camembert francês VERSUS um pecorino ou um gorgonzola italiano. Ou ainda, entre carnes - veja as fotos abaixo…


Os ânimos ficaram até um pouco exaltados quando tivemos que comparar doces tartalletes e folhados franceses com profiterolis, nutelas e assemelhados de personalidade italiano – mas tivemos que escolher e votar em quadros como o que você abaixo.


Mas isso tudo foi só o aquecimento, porque então começaram as degustações às cegas – com e sem comida (veja o quadro de pontuação abaixo), seguindo o roteiro de avaliação pelos sentidos: os aspectos de cor, aroma e  sabor, na foto abaixo sendo relembrado pelo sommelier João.



Começando pelos brancos, tivemos que comparar um Cheverny OAC com um Soave Classico, tendo que adivinhar qual era o que e quais os aspectos similares ou diferentes das respectivas identidades. 


 

Depois degustamos dois grupos de tintos, comparados por faixas de preço: você sabe como é complicado comparar um Dolcetto d’Asti com um Côtes du Rhône? Ou um Bordeau Saint-Emillion Cheval Noir com um Brunello Rosso di Montalcino? Fizemos isso degustando antes e depois de harmonizar com uma terrine francesa e uma polenta italiana (abaixo) – uma delicia.

 


 

E finalmente “sofremos” tendo que comparar dois vinhos doces: um Château Ramon Monbazillac francês com um Moscadello di Montalcino. E para você ter uma idéia da dificuldade, veja abaixo a foto de todos rótulos degustados.

 


 

No fim somamos os pontos das diversas etapas para saber qual país levou a melhor na Batalha das delicias França X Itália. Mas não vou contar quem ganhou o confronto porque este é um segredo dos Confrades e Confreiras do João. Mas posso revelar que o João e a Taís estão planejando secretamente outras batalhas para breve - eu fico imaginando confrontos como Brasil X Argentina, Portugal X Alemanha, Chile X Espanha, Estados Unidos X Uruguai… Já pensou?

 


 

Se você quiser saber quem vai jogar contra quem e quando, acesse a página da Tintim Vinhos em https://www.facebook.com/tintinvinhos


Outros posts da série Taças na Copa:
Os vinhos do craque espanhol Andrés Iniesta:

Sobre o Faces, o vinho oficial da Copa do Mundo 2014 da FIFA: http://invinoviajas.blogspot.com.br/2014/05/um-brinde-copa-do-mundo-2014-com-o.html

 
(*) Rogerio Ruschel é jornalista, enófilo e trapaceou na Batalha de sabores, votando na França e na Itália - ao mesmo tempo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




4 comentários:

  1. regis r. ruschel5 de abril de 2014 13:43

    Só estou imaginando a quantidade de digestivos que tivestes que tomar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digestivo nenhum, meu caro brother - foi excelente!
      Abs, Rogerio

      Excluir
  2. Rogerio, super obrigada pela sua presença em nossa Confraria e por esse texto tão bacana que consegue descrever a experiência que a tintin promove em seus encontros. Feliz que tenha curtido e vamos ver quem serão os combatentes do próximo encontro não é? beijos e tintin!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um evento muito interessante - e que venham os próximos!
      Obrigado pelo convite, Tais.

      Excluir